5 presidentes do Brasil que já foram presos

 

Hermes da Fonseca (1922)

Governo do Brasil/domínio público
Presidente de 1910 a 1914, o marechal teve a prisão decretada pelo presidente Epitácio Pessoa. Cartas ofensivas ao Exército e ao marechal que tinham a assinatura do candidato eleito Artur Bernardes fizeram o clima esquentar e provocaram tumulto e revolta no Clube Militar, presidido por Fonseca. O clube foi fechado, e o marechal, preso. O descontentamento militar levou à Revolta dos 18 do Forte de Copacabana – que era comandado pelo capitão Euclides Hermes da Fonseca, filho do marechal.

Café Filho (1923)

Governo do Brasil/domínio público
Presidente entre 1954 e 1955, também foi, assim como Lula, preso antes de comandar o país (Lula foi preso em 1980 durante uma greve de metalúrgicos em plena ditadura). Café Filho trabalhava como advogado de pescadores no Rio Grande do Norte, e foi preso junto com os líderes do movimento.

Washington Luís (1930)

Governo do Brasil/domínio público
Presidente de 1926 a 1930, quando foi derrubado pelo golpe de Getúlio Vargas na Revolução de 1930. Ele foi detido e levado ao Forte de Copacabana. Negociou sua libertação e viveu no exílio até 1947.

Artur Bernardes (1932)

Governo do Brasil/domínio público
Presidente de 1922 a 1926, como vimos, aliou-se a Revolução Constitucionalista ao criar um levante mineiro em apoio aos paulistas. Mas acabou derrotado, preso e exilado.

Juscelino Kubitschek (1968)

Governo do Brasil/domínio público
Presidente de 1955 a 1961, teve os direitos políticos cassados após o Golpe Militar de 1964. Quando a ditadura endureceu, em 1968, com o Ato Institucional nº 5, ele passou alguns dias no xadrez.
Fonte: Mundoestranho
 

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário