As torres impenetráveis de Hitler

As-torres-impenetraveis-de-Hitler-flak-towers-Segunda-Guerra-Mundial

Conheça as enormes torres chamadas de Flak Towers que foram construídas para proteger as principais cidades alemãs durante a Segunda Guerra Mundial e ainda seguem em pé após resistirem à guerra.

Sua aparência é surpreendentemente moderna. Eles são tão impressionante no século XXI como eram há 70 anos. Feita de concreto armado e aço, as torres de artilharia antiaérea construídas em várias cidades alemãs durante a Segunda Guerra Mundial são verdadeiras fortalezas impenetráveis, muitas das quais sobreviveram até hoje e são atrações turísticas.

Flak Tower em Hamburgo.

Em agosto de 1940, Hitler autorizou a construção de uma série de bunkers colossais ou Turme Flak cujo propósito era servir como abrigos para o pessoal civil e/ou como posições fixas para as unidades antiaéreas pesados (flak) com que se esperava defender as grandes cidades mais importantes do Reich de ataques aéreos aliados. O termo Flak é uma abreviação de Fliegerabwehrkanone ou Flugabwehrkanone, o que significa projéteis antiaéreos.

Estes edifícios se tornariam os maiores pontos antiaéreos construídos pela Alemanha ou qualquer outro país durante a Segunda Guerra Mundial e representam, por mérito próprio, uma maravilha moderna na categoria de edifícios militares, além de que algumas são estruturas icônicas e duradouras do terrível passado da nação alemã.

Flak Tower em Viena.

As próprias estruturas foram concebidos por Albert Speer e outros arquitetos. Sua construção foi confiada à Organização Todt. Nas cidades de Berlim, Hamburgo e Viena foram construídas em pares, uma para a instalação de canhões antiaéreos e outra para o comando de controle do fogo. Dos primeiros quatro construídos, três estavam localizados em Berlim e Hamburgo. Após a modificação dos projetos iniciais, mais dois foram erguidas em Hamburgo e dois em Viena.

Torre em Viena.

De acordo com os dados obtidos a partir do livro “The Flak Towers” de Michael Feodrowitz, algumas das torres tinha uma altura de 60 metros. Perto destas, outros torres, onde foi instalado controle de fogo foram construídas. A altura da torre de controle era de 25 metros, embora uma em Berlim e outra instalada em Hamburgo tenham atingido 39 metros de altura. A distância entre os dois prédios era de 300 a 500 metros e cada um tinha quatro posições para pesados canhões antiaéreos de montagem dupla e armas antiaéreas leves na torre de controle de fogo.

As 3 gerações de torres.

Uma das mais conhecidas é a torre construída no Zoológico de Berlim, que foi concluída em 1941. A estrutura tinha 7 níveis, incluindo a base, e estava preparado para alojar civis. A torre tinha sua própria energia e água, bem como cozinhas e outras instalações essenciais, úteis e necessárias para um bombardeio aéreo prolongado. Um nível foi usado para armazenar os tesouros históricos do Museu de Berlim e em outro um hospital e salas de operação. As tropas da Força Aérea (Luftwaffe) no comando das armas, cerca de 300, ficavam no topo da torre.

Torre de Berlim.

As armas foram instalados nos quatro cantos da torre. Inicialmente estes eram de 88 mm, de 20 e 37 mm. No terraço inferior armas adicionais foram instalados, substituídas mais tarde pelos canhões de 128 milímetros em torres duplas. Ao lado de cada canhão existia um elevador para a munição, que estava coberto por uma cúpula blindada. Também havia um ponteiro branco instalado no centro do terraço principal. A torre armada se comunicava com a torre de controle de fogo por túneis onde passavam os cabos de comunicação. A torre de controle era, por sua vez sede de comando  da 1ª Divisão de Flak e tinha um radar gigante Wurzburg instalado no terraço. Os três conjuntos de torres construídas em Berlim foram dispostos em triângulo, de modo a proteger a área dentro dele. Um sistema semelhante estava previsto para Viena, Hamburgo e Bremen.

O esquema das armas de uma torre.

A construção das torres de Hamburgo foi iniciada em 1942 , não estando unificado o desenho dos conjuntos. Na realidade, a terceira nunca foi terminada. A torre Heiligengeistfeld, conhecido como Torre IV, era semelhante a de Berlim. A Torre V ou Torre Wilhelmsburg, foi a segunda geração e sua principal característica é que em cada canto foram construídas grandes colunas, o que a fazia semelhante a um castelo medieval. Em Viena os conjuntos de torres foram construídas no Parque Arenberg em Stiftskaserne e Augarten e formaram um triângulo que protegia a parte da cidade onde estavam os edifícios de natureza cultural e histórica. A última das torres foi concluída em meados de 1944 . As torres Stiftskaserne e Augarten diferia de Arenberg , pois sua forma era de uma estrutura de 16 lados, com um diâmetro de 43 metros. As quatro posições antiaéreas estavam localizados dentro do círculo interior da torre, o topo era blindado e tinha proteção para operar armas antiaéreas.

Armas no topo.

As torres estavam equipadas com um sistema de radar retrátil capaz de introduzir o prato do radar dentro da estrutura para protegê-lo de ataques e bombardeios antiaéreos. O canhão de artilharia instalado nas torres tinha a capacidade de manter um ataque constante de 8.000 rotações por minuto a partir de diferentes níveis da torre. O alcance de suas armas era de 14 km e a sua capacidade era de 360 graus de rotação, sendo oponentes formidáveis para qualquer avião que chegasse perto o suficiente.

Efeito dos canhões antiaéreos no céu.

As paredes das torres tinha uma espessura de até 3,5 metros, de modo que eram consideradas invulneráveis a bombas aéreas normalmente utilizados nos ataques aliados.
Algumas das torres tinha uma capacidade para acomodar até 10 mil civis. Devido à sua construção, a maioria das torres flak sobreviveram até hoje. Mesmo no pós-guerra, algumas torres resistiram aos esforços dos engenheiros de combate dos exércitos aliados para destruí-los com explosivos potentes.

A construção destes edifícios, cuja finalidade era dupla (defesa aérea ativa e proteção da população civil) representou uma conquista significativa na defesa do Reich. Sua construção em tempos de guerra demonstrou a capacidade de organização do arquiteto e ministro dos armamentos Albert Speer.

Interior de uma das torres alagado.

Este é o inventário das torres e suas armas:


BERLIM:
I Torre Zoológico terminada em 1941.
Inicialmente dispunha de canhões de 105 milímetros.
II Torre Friedrichshain concluída em outubro de 1941.
:
Contava com canhões de 105 milímetros.
III Torre Humboldthain concluída em abril de 1942.
Canhões de 105 milímetros.
Entre setembro de 1942 e fevereiro 1943, chegaram a Berlim doze canhões de 128 milímetros, o primeiro instalado na Torre do  Zoológico.

HAMBURGO:
IV Torre Heiligengeistfeld concluída em outubro de 1942.
Tinha canhões de 128 milímetros.
V Torre Wilhelmsburg concluída em outubro de 1942.

VIENA:
VIII Torre do Parque Arenberg concluída em outubro de 1943.
Inicialmente contava com canhões de 105, sendo substituídos por de 128 milímetros em janeiro de 1944.
VI Torre Stiftskaserne concluída em setembro de 1943.
Contava com canhões de 128.
VII Torre Augarten concluída em 1944.
Contava com canhões de 128.

Veja como estão atualmente estas construções:

Torres Flak LuftwaffeTorresNazisHitlerLuftwaffeTorres Flak LuftwaffeTorresLuftwaffe

 

Fonte: popsapiens.com

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.