Batom líquido que promete sensação de leveza chega ao Brasil

A top Ruth Bell em editorial do novo Double Rouge (Foto: Charlotte Wales For Christian Dior Parfums, Thinkstock e Divulgação)

Os apaixonados por maquiagem, que acompanham tanto as tendências quanto as idas e vindas dos players da indústria, consideram Peter Philips um dos gênios desse métier.

Há quase quatro anos no posto de diretor de imagem e criação da Dior Makeup, o belga, que antes atuou por cinco na mesma posição na Chanel, coleciona feitos e predicados. Visionário, tem uma forte veia artística e adora brincar com cores e texturas, ao mesmo tempo que sabe como ninguém criar looks clean (vide a beleza “nada” das apresentações da era Maria Grazia Chiuri na Dior).

“Diferentemente de um shooting, quando estou no backstage de um desfile fico totalmente a serviço do estilista – e cada profissional tem uma visão. Meu papel é apoiar e acentuar isso pela maquiagem”, diz Peter, que só na Dior esteve sob a batuta de Raf Simons, da dupla Lucie Meier e Serge Ruffieux e, desde 2016, de Maria Grazia.

Peter Philips no backstage da Dior na semana de moda de Paris. Ao lado, Liquid Rouge (R$ 159) no icônico tom vermelho 999 e no prata Hologram (Foto: Charlotte Wales For Christian Dior Parfums, Thinkstock e Divulgação)

Peter é superconectado e sabe exatamente como usar as redes sociais a seu favor – sua conta no Instagram (@peterphilipsmakeup) é um show de inspiração. Para completar, é expert em desenvolver produtos inovadores e que viram hit.

Meu encontro com ele, na suíte Dior durante o Festival de Cannes, em maio passado, foi para conhecer duas novas linhas que prometem virar desejo imediato. As novidades fazem parte da Rouge Dior, a mais prestigiada e icônica coleção de batons da grife francesa.

Double Rouge é de fazer os olhos de qualquer beauty addict brilharem. Trata-se de um batom que mistura duas cores com dois acabamentos diferentes: metálico (no centro) e mate (na borda).

A ideia de criar um produto dois em um surgiu enquanto Peter fazia pesquisas nos arquivos dos anos 90 da Dior. “Me deparei com o anúncio de um batom que combinava tratamento labial e pigmento. Uma tecnologia meio vintage para mim, mas quando mostrei para as estagiárias elas amaram e acharam superinovador.” Foi aí que veio o clique de reinventá-lo, só que com foco nas texturas.

O resultado? Um batom que ao ser aplicado nos lábios confere um efeito ombré imediato, com os dois tons em total harmonia, criando um acabamento sofisticado e uma ilusão ótica de volume.

“Lembra os looks de Linda Evangelista nos anos 90, com a boca marrom e o contorno mais escuro, bem aparente.” O que era para ser uma coleção-cápsula acabou virando quatro famílias: duos de vermelhos, corais, rosa e roxos e nudes, já à venda no Brasil.

A segunda novidade promete empolgar também por aqui: a Dior se prepara para lançar, enfim, seu primeiro batom líquido, categoria que caiu totalmente no gosto das brasileiras. O híbrido de batom com shape de gloss reina nos tutoriais no YouTube.

“Ao assistir a alguns vídeos e testar algumas marcas, vi que a fórmula esturricava logo após a aplicação, o que é péssimo para os lábios. Muitos deles, principalmente os que têm acabamento mate, levam álcool na composição”, afirma Peter.

O objetivo era trazer uma versão do batom líquido que fosse ultraconfortável, com longa duração e extrapigmentação. Foram dois anos para chegar à fórmula final, que contém resina de silício para deslizar melhor nos lábios, uma combinação de cera mineral sintética e um agente gelificante para conferir textura cremosa e um mix de quatro óleos que tratam dos lábios e garantem uma sensação de leveza.

Rouge Liquid foi desenvolvido em 29 cores (12 delas já chegaram ao Brasil), para se adaptarem a todos os tons de pele, e quatro texturas – mate, metalizada, cremosa e aveludada.

A verve artística e destemida de Peter manifesta-se nos quatro tons chamados de “extremos”, que incluem um preto mate “misterioso e chique” e uma versão prata holográfica, “um verdadeiro glitter para usar sozinho ou como um topcoat, dando asas à sua imaginação”. Inspiração é o que não nos falta.

Em sentido horário: Lip Sugar Scrub, esfoliante labial da linha Backstage Pros; a máscara Pump’n’ Volume tem embalagem de borracha – quando apertada, a fórmula é reativada; Febre asiática, a base cushion da Dior também trata a pele e uma das Extreme Shade (Foto: Charlotte Wales For Christian Dior Parfums, Thinkstock e Divulgação)

OS HITS DE PETER
O make-up artist é perito em inventar produtos com fórmulas inovadoras que viram queridinhos das loucas por maquiagem.

Fonte: Vogue

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário