Denúncia de área desmatada leva polícia e peritos a ação em fazenda

A Polícia Civil, após receber denúncias anônimas, em Campo Grande, compareceu a uma fazenda onde o proprietário estava desmatando uma extensa Área de Preservação Permanente (APP). Nesta terça-feira (1°), foi deflagrada uma operação na propriedade, localizada na BR-060, altura do km 393, com homens da Delegacia Especializada de Repressão à Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat) e perícia criminal.

Proprietário estaria desmatando sem autorização (Foto: Ricardo Mello/TV Morena)
Proprietário estaria desmatando sem autorização
(Foto: Ricardo Mello/TV Morena)

“Existe uma nascente ali e a legislação diz que o local então se torna uma APP, sendo necessário deixar 50 metros para cada lado. Os investigadores foram ao local na semana anterior e constataram que o proprietário usou trator, derrubando inclusive árvores nativas e deixando apenas três metros de distância do lago”, afirmou ao G1 a delegada Rosely Molina, titular da unidade policial.

Ainda conforme a investigação, houve, além do desmatamento na fazenda Duas Meninas, a queima de uma área maior e que chega até o pé da nascente. A pena para o crime de desmatamento ilegal é de seis meses a um ano, além da multa. O proprietário ainda pode ser obrigado a apresentar um projeto de reflorestamento em toda a área atingida.

Fonte: G1

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.