Obama e Trump iniciam processo de transição na quinta-feira

Obama e Trump – Montagem

WASHINGTON — Depois de uma longa disputa nos EUA com trocas de acusações, o presidente Barack Obama se reunirá na manhã de quinta-feira com o sucessor no cargo, Donald Trump, no Salão Oval da Casa Branca. Eles discutirão práticas para assegurar uma transição de poder tranquila , anunciou a Casa Branca. Em seu primeiro pronunciamento oficial sobre a eleição do republicano, ele prometeu garantir uma transição de poder pacífica ao seu futuro sucessor, com quem não negou ter diferenças significativas. No entanto, elogiou a postura conciliatória do rival no discurso de vitória.

O primeiro encontro entre os dois acontece às 11h (14h, horário de Brasília), anunciou a Casa Branca. Os dois farão comentários breves ao final da reunião privada. Segundo a CNN, a equipe do republicano já está trabalhando para estipular o futuro Gabinete.

— Não é segredo que o presidente eleito e eu temos diferenças significativas. Mas eu instruí minha equipe a garantir que esta seja uma transição de poder bem sucedida e pacífica. Devemos nos esforçar para unir e guiar o país. Esta é uma das marcas da nossa democracia e, nos próximos meses, vamos mostrar isso ao mundo — disse Obama na quarta-feira. — Estamos todos torcendo pelo sucesso de Trump.

Além disso, ele elogiou Hillary Clinton e disse que falou com a sua aliada assim que o resultado da derrota foi confirmado. Ele elogiou sua longa carreira política, sobretudo como secretária de Estado em seu governo, e disse que não poderia estar mais orgulhoso da democrata.

— Tenho orgulho de Hillary. Ela não poderia ter sido uma secretária de Estado melhor do que foi.

Em seguida, Obama contou sobre a sua conversa pelo telefone desta manhã com o seu futuro sucessor. Na ligação, ele convidou o republicano para uma reunião na quinta-feira na Casa Branca. Ele disse que os dois conversaram sobre a necessidade de unir o país — depois de as urnas terem mostrado que os EUA são, hoje, uma nação expressivamente dividida.

— O país precisa de unidade, inclusão, respeito pelas instituições, Estado de direito e respeito uns pelos outros. Espero que ele mantenha este espírito nesta transição e que seja assim que a sua Presidência possa começar — afirmou. — Antes de tudo, somos americanos. Antes de tudo, somos patriotas. Todos queremos o melhor para este país. É o que ouvi do discurso de Trump. É o que ouvi quando falei pessoalmente com ele. Eu me senti animado com isso.

Em uma votação surpreendente, que contrariou previsões das pesquisas dos últimos dias, Trump saiu vitorioso ao superar os 270 delegados necessários para conquistar a chefia da Casa Branca.

— O presidente Obama está comprometido com uma transição efetiva que ajude o presidente eleito Trump e sua equipe a acelerar o atual status da política norte-americana, incluindo a política externa — disse o porta-voz Josh Earnest. — Temos uma longa tradição neste país, na qual as pessoas no poder não usam a Justiça criminal para igualar uma vingança política. O presidente tem fé que isso continue.

Presidente dos EUA, Barack Obama, faz primeiro pronunciamento oficial após eleição de Trump – Pablo Martinez Monsivais / AP

HILLARY RECONHECE DERROTA

Pouco antes de Obama falar, Hillary apareceu ao lado do marido, o ex-presidente Bill Clinton, e da filha do casal, Chelsea Clinton, para reconhecer a derrota frente a apoiadores e assessores. Ela foi fortemente aplaudida e respondeu com sorrisos e agradecimentos. No discurso, ela pediu que seus simpatizantes aceitem o resultado das urnas e construam uma nação esperançosa, inclusiva e de coração grande.

— Ontem à noite, eu parabenizei Trump pela sua vitória e me ofereci para trabalhar com ele em nome do nosso país. Espero que ele seja um bom presidente pra todos os americanos — disse Hillary. — Eu sei que vocês estão desapontados, porque eu também estou, assim como milhões de americanos. É doloroso. E continuará a ser por algum tempo. Mas Trump será o nosso presidente. E devemos a ele uma mente aberta e uma chance de guiar.(…) A eleição mostrou que os EUA estão mais divididos do que pensávamos. (…) Devemos defender os valores do nosso país.

Hillary Clinton faz discurso de derrota após perder eleições para Donald Trump – JUSTIN SULLIVAN / AFP

A democrata também reafirmou alguns dos seus principais lemas de campanha, incluindo a defesa do planeta e os direitos para todos. Ela ressaltou que os EUA são grandes o bastante para homens, mulheres, imigrantes, deficientes e a comunidade LGBT — em contraste à retórica de exclusão que seu rival republicano sustentou durante a campanha, atacando a latinos e zombando de minorias. E, ainda, enviou uma mensagem aos jovens, que apoiaram a sua candidatura sobre a de Trump.

— Eu passei toda a minha vida adulta lutando pelo que acreditei. Tive sucessos e derrotas, algumas muito dolorosas. Muitos de vocês estão no começo das suas carreiras profissionais e pessoais. Esta perda dói mas, por favor, não parem de acreditar que a nossa luta vale a pena — declarou, para acrescentar uma mensagem de força feminina, uma das maiores valores levantados na sua campanha. — Para todas as pequenas meninas por aí, nunca duvide de que vocês têm valor e merecem todas as chances do mundo par alcançar seus próprios sonhos.

Assista à íntegra do discurso da democrata:

Ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, escuta sua mulher, Hillary Clinton, fazer discurso de derrota após perder eleições – Andrew Harnik / AP
Fonte: OGlobo

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.