Profeta? Há cinco anos, Bill Gates “previu” pandemia de coronavírus…

Bill Gates, cofundador da Microsoft - Arnd Wiegmann / Reuters
Bill Gates, cofundador da MicrosoftImagem: Arnd Wiegmann / Reuters

“Atualmente, o maior risco de uma catástrofe global está em um vírus altamente infeccioso, não uma guerra. Se algo matar 10 milhões de pessoas nas próximas décadas, serão micróbios e não mísseis”. Parece uma frase da semana passada sobre o coronavírus, mas Bill Gates disse isso em… 2015.

Um antigo “Ted Talk” (série de palestras motivacionais) do cofundador da Microsoft —que recentemente deixou a diretoria da empresa— voltou a circular na internet nesta semana. O motivo? No discurso, por diversas vezes, Gates parece prever a pandemia que o mundo enfrenta hoje.

Bill Gates in 2015:

“Today, the greatest risk of global catastrophe…it’s most likely to be a highly infectious virus, rather than a war — not missiles but microbes.”

Vídeo incorporado

4

A palestra profética, de 2015, chamava “O próximo surto? Não estamos preparados”. Conforme o Covid-19 agora avança pelo Brasil, comprovamos que, de fato, não estávamos.

A fala de Gates começa assim: “Quando eu era criança, o desastre que mais temíamos era uma guerra nuclear. Hoje, o maior risco de catástrofe global não se parece com uma bomba, mas sim com um vírus”.

“Investimos muito em armas nucleares mas bem pouco em um sistema para barrar uma epidemia. Não estamos preparados”, disse.

Fonte: UOL

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.