Quais são as 3 famílias mais ricas do mundo?

Os impérios familiares, com fortunas herdadas de geração em geração, dominaram por décadas o mundo dos multimilionários.

No último ranking da Bloomberg sobre as dinastias familiares mais ricas do mundo, as que estão no topo da lista são americanas. As maiores fortunas são as dos Walton, que controlam metade da rede Walmart, dos Koch, com participação em diferentes setores, e dos Mars, donos das maiores marcas de chocolate do mundo.

As fortunas dessas três famílias somam US$ 340 bilhões (R$ 1,28 trilhão, aproximadamente), uma cifra superior ao produto interno bruto (PIB) de países como Colômbia, Chile e Peru.

No entanto, os rankings de milionários da Bloomberg e da Forbes só contemplam fortunas conhecidas publicamente e não incluem “dinastias árabes” e outros fundos que não são cotados nas bolsas de valores e sobre os quais não há informação.

Famílias como os Rothschild e os Rockefeller têm recursos difusos demais, o que dificulta que sejam classificados, embora possivelmente eles figurem entre os primeiros da lista.

Getty Images/ BBC
Os Walton são a família mais rica do mundo
Os Walton são a família mais rica do mundo

Saiba um pouco mais sobre as três famílias oficialmente mais ricas do mundo:

Família Walton: US$ 151,5 bilhões

O clã Walton é a família mais rica, conforme o ranking da Bloomberg. Rob, Jim, Alice, Lukas, Christy e Nancy controlam metade da maior empresa varejista do mundo, a Walmart, fundada em 1962 por Sam Walton.

As 12 mil lojas da empresa venderam US$ 500 bilhões (R$ 1,8 trilhão) em 2017, gerando lucros vultosos para os membros da família.

A fortuna agregada do clã é maior que a de empreendedores como Jeff Bezos, da Amazon, e Bill Gates, da Microsoft, e que o PIB de países como Costa Rica, Panamá, Guatemala e Equador.

Alice Walton, filha do fundador do império, é atualmente a mulher mais rica do mundo, com US$ 41,3 bilhões (R$ 155 bilhões).

Familia Koch: US$ 98,7 bilhões

Os irmãos Frederick, Charles, David e William herdaram a refinaria de petróleo do pai. Uma grande briga pelo controle das empresas na década de 80 fez com que Frederick e William abandonassem o negócio.

As indústrias Koch, atualmente geridas por Charles e Davis – conhecidos como os Irmãos Koch – é um gigante conglomerado com interesses nos setores industrial, financeiro e comercial.

Os irmãos são conhecidos nos Estados Unidos por destinar uma parte importante da fortuna para o financiamento de candidatos conservadores e causas como redução de impostos, ações contrárias ao controle das mudanças climáticas e redução do gasto fiscal.

Analistas consideram as empresas Koch como “politicamente ativas” e interessadas em manter um pé na Casa Branca. Apesar de serem aliadas do presidente Donald Trump em várias frentes, financiaram uma campanha contra os recentes aumentos nas tarifas de importação.

Família Mars: US$ 89,7 bilhões

Essa dinastia empresarial começou quando Frank Mars vendia doces em Washington, em 1911.

A empresa, cujos donos são os descendentes dele, vende produtos como M&M, Milky Way, Mars e comidas para animais das marcas Pedigree e Whiskas, além de comida enlatada.

Uma das herdeiras é a neta do fundador, Jacqueline Mars, dona de um terço do negócio e segunda mulher mais rica do mundo.

Formada em Antropologia, ela é divorciada e tem três filhos. Trabalhou durante 20 anos na empresa e participou da diretoria até 2016.

O rico em ascensão

Ainda que as fortunas familiares tenham sido historicamente maiores que as riquezas de um só indivíduo, isso pode mudar a qualquer momento.

No começo deste ano, Jeff Bezos, CEO da Amazon, se tornou a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna individual estimada em US$ 105,1 bilhões (R$ 395 bilhões).

E essa riqueza toda tem aumentado nos últimos meses num ritmo vertiginoso, graças aos lucros obtidos pelo serviço Amazon Prime.

Segundo a Bloomberg, Bezos já chegou aos US$ 150 bilhões (R$ 564 bilhões), enquanto a Forbes calcula sua fortuna em US$ 148 bilhões (R$ 557 bilhões).

Em qualquer dos dois cenários, Bezos está a um passo de superar a fortuna da família Walton.

Fonte: uol.com

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário