Quer casar? Plante uma árvore! Essa é a nova lei ambiental da Indonésia muçulmana

 

casamento2.jpg
A árvore será plantada na casa do casal antes da cerimônia/Foto:Amrufum

A mais nova lei ambiental da Indonésia muçulmana afeta os noivos do país. A partir de março deste ano, para ter autorização para casar, o casal deverá plantar duas mudas de árvore de alguma espécie nativa. Após o plantio, a licença para o casamento é concedida e, então, os noivos estão autorizados a realizar a cerimônia.

Intitulado de “ambientalmente amigável”, a iniciativa foi anunciada pelo Escritório de Assuntos Religiosos na capital de Sumatra. Um oficial estimou que a cidade de Medan, na Indonésia, terá pelo menos 2.000 novas árvores a cada mês, como resultado do plano.

Iwan Zulhami, um funcionário do Escritório de Assuntos Religiosos, contou à BBC que os casais vão receber duas mudas no momento do registro. “A política tem um propósito nobre, e é necessário para apoiar o programa do governo de plantio de árvores”, acrescentou ele, explicando que as árvores serão plantadas na casa do casal.

Segundo o portal Green Prophet, um dos motivos do plano está nos dados de desmatamento. A Indonésia é o país que mais desmata no sudeste da Ásia, com cerca de 120 milhões de hectares de floresta tropical. A exploração madeireira ilegal, os incêndios florestais, bem como as pressões de uma população crescente, têm tido um impacto negativo sobre suas florestas. De acordo com a ONU para a alimentação e a agricultura, a Indonésia perdeu cerca de 18,7 milhões de hectares de floresta a cada ano entre 2000 e 2005.

Além de Medan, outros distritos da ilha de Sulawesi também adotaram a nova política. Na Indonésia, os casais que pretendem casar com muçulmanos devem se registrar no Escritório de Assuntos Religiosos. Os não-muçulmanos se registram em seus lugares de culto e no Escritório de Registro Civil.

Fonte: ecodesenvolvimento.org

Jaqueline Alves

Graduada em Ciências Sociais e Engenheira Ambiental. Especialista em Direito Ambiental; Direito Municipal; Gestão Pública; Engenharia e Segurança do Trabalho; MBA em Petróleo e Gás e Auditoria Ambiental

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.