Obtenha Fundo perdido do BNDES para construir biodigestores na Amazônia

Obtenha Fundo perdido do BNDES para construir biodigestores na Amazônia

Obtenha Fundo perdido do BNDES para construir biodigestores na Amazônia aproveitando energeticamente os resíduos orgânicos do agronegócio da agricultura familiar ajudando centenas de pessoas. A agricultura familiar tem o potencial de alavancar a produção alimentar em escala local e pode fazer frente a essas exigências de alimento para combater a fome e a miséria no mundo. Apesar disso, vive o desafio de chegar aos agricultores de maneira efetiva e combater o êxodo rural. O BNDES através do Fundo Amazônia lança uma ferramenta voltada a instituições que possam liderar um processo de…

Leia Mais

Vale trata a Amazônia como seu ‘almoxarifado’, diz governador do Pará…

Vale trata a Amazônia como seu ‘almoxarifado’, diz governador do Pará…

A mineradora Vale foi duramente criticada pelo governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), e por parlamentares do Senado nesta terça-feira (7) por conta de sua ausência em uma audiência pública realizada no Congresso para debater, justamente, as condições da prorrogação antecipada das concessões ferroviárias da Vale. Na abertura da audiência, foi informado que o presidente da Vale, Fabio Schvartsman, não compareceu à audiência “em virtude de compromissos anteriores assumidos”. Após o encontro de quase seis horas de discussões, que teve a participação de diversas autoridades do governo, entre elas o…

Leia Mais

Segunda Fase do Amazonas Protege vai cobrar R$ 2,6 bi em indenizações

Segunda Fase do Amazonas Protege vai cobrar R$ 2,6 bi em indenizações

Resultado da segunda fase do Amazônia Protege foi apresentado nesta quarta-feira (06), durante evento em Brasília. Foto: Eduardo Pegurier. O Ministério Público Federal identificou 2,3 mil pessoas, responsáveis por desmatar ilegalmente 162 mil hectares na Amazônia Legal, entre agosto de 2016 e julho 2017. Os laudos foram produzidos na segunda fase da iniciativa Amazônia Protege e serão encaminhados a partir desta semana às Procuradorias da República nos estados da região. As informações vão servir para a instauração de ações civis públicas para reparação dos danos ambientais, com indenizações que podem…

Leia Mais

Como DNA de aranha mostra evolução das florestas brasileiras em 5 milhões de anos

Como DNA de aranha mostra evolução das florestas brasileiras em 5 milhões de anos

  Pode parecer difícil de acreditar, mas o DNA de uma aranha que vive nas regiões quentes das Américas, da Argentina aos Estados Unidos, ajuda a entender as mudanças sofridas pela Floresta Amazônica e a Mata Atlântica nos últimos cinco milhões de anos. A descoberta foi feita pelo biólogo Luiz Filipe de Macedo Bartoleti, que estudou parte do DNA mitocondrial e nuclear de indivíduos da espécie Nephila clavipes, coletados em 40 populações dela em diversas regiões do Brasil e da Colômbia. O trabalho foi feito para sua tese de doutorado,…

Leia Mais

O plano nazista para roubar a Amazônia

O plano nazista para roubar a Amazônia

   (Bruno Algarve/Superinteressante) Em um cemitério de Laranjal do Jari, no Amapá, uma sepultura se destaca. Trata-se de uma cruz de madeira com dois metros de largura, três de altura e suástica no topo. Abaixo do símbolo nazista, palavras em alemão informam: “Joseph Greiner faleceu aqui em 2-1-36 de morte febril em serviço de exploração para a Alemanha. Expedição Jari, 1935-1937”. Durante 17 meses, alemães exploraram o afluente do Amazonas com fins científicos – entre eles, Greiner. E seu líder, Otto Schulz-Kampfhenkel, foi além: elaborou um plano de invasão e colonização…

Leia Mais

Como o deserto do Saara participa do regime de chuvas da Amazônia, a 5 mil km de distância

Como o deserto do Saara participa do regime de chuvas da Amazônia, a 5 mil km de distância

Pouco mais de 5,3 mil km e o Oceano Atlântico separam as cidades de Manaus (AM) e Nouakchott, a capital da Mauritânia, no deserto do Saara. Apesar da distância, o deserto do norte da África e a floresta amazônica têm uma relação mais estreita do que senso comum nos leva a acreditar. Tão inesperado quanto esta ligação é o fato de ser o deserto que beneficia a mata, e não o contrário – sendo responsável pela maior parte das chuvas torrenciais que caem sobre a região, mantendo sua exuberância e…

Leia Mais

Pesquisadores propõem embargo de terras públicas sem destinação na Amazônia

Pesquisadores propõem embargo de terras públicas sem destinação na Amazônia

  A criação de áreas de limitação administrativas é defendida por pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) para proteger as florestas públicas existentes na região, até que seja definida a destinação dessas terras. A proposta é apresentada em um artigo já disponível na internet, na edição de abril da revista Lance Use Policy, assinado pelos pesquisadores Claudia Azevedo-Ramos, do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da UFPA (Naea-UFPA), e Paulo Moutinho (Ipam). Os pesquisadores afirmam que, atualmente, cerca de 70 milhões de…

Leia Mais