Estudo aponta quem é o “dono” do carbono no Brasil

Estudo aponta quem é o “dono” do carbono no Brasil

Do total de 52 gigatoneladas (Gt) que compõem o estoque de carbono armazenado em vegetação nativa no Brasil, 67% estão em terras públicas, sendo que metade (26 Gt) está protegida em unidades de conservação e em terras indígenas. Apesar de o Estado ser o principal “dono” desse carbono, isso não significa que essas reservas estejam protegidas, sem o risco de se converterem em gases de efeito estufa (GEE). Aproximadamente 20% dessas reservas (10 Gt) estão desprotegidas em 80 milhões de hectares de terras públicas sem titulação ou destinação clara, onde…

Leia Mais

A enorme cratera causada por um corpo celeste que virou bairro na zona sul de SP

A enorme cratera causada por um corpo celeste que virou bairro na zona sul de SP

  Image captionCratera foi descoberta por meio de fotos aéreas na década de 1960 e, agora, pode ajudar a contar a história de um passado distante da Mata Atlântica Ainda não se sabe exatamente quando, mas, entre 5 e 36 milhões de anos atrás, um corpo sólido saiu de algum ponto do Sistema Solar, cruzou o espaço interplanetário, atravessou a atmosfera terrestre em alta velocidade, deixando um rastro de fogo, e se chocou violentamente com o solo num ponto onde hoje fica a região de Parelheiros, na zona sul da…

Leia Mais

Cientistas transformaram óleo de cozinha em material 200 vezes mais forte do que o aço

Cientistas transformaram óleo de cozinha em material 200 vezes mais forte do que o aço

Pesquisadores descobriram uma maneira barata de transformar o óleo de cozinha em grafeno – uma técnica que poderia reduzir muito o custo de fabricação do famoso material. O grafeno é uma única folha de átomos de carbono com propriedades incríveis – é 200 vezes mais forte que o aço, mais duro que o diamante e incrivelmente flexível. Sob certas condições, ele pode até mesmo ser transformado em um supercondutor – que transporta energia elétrica com resistência zero. Isso significa que o material tem o potencial de melhorar a eletrônica, células solares…

Leia Mais

Depois do corte, as velhas trabalham melhor

Depois do corte, as velhas trabalham melhor

Área afetada pela exploração madeireira: grandes árvores poupadas absorvem carbono mais rápido do que as novas. Foto: Piponiot et al., eLife Quando se trata de sequestrar carbono, o desempenho de árvores velhas em áreas afetadas pela extração de madeira na Amazônia deixa as novinhas pra trás. Pelo menos este é o resultado de um estudo desenvolvido por pesquisadores franceses, o primeiro a considerar a dinâmica do carbono em toda a extensão da floresta amazônica. Depois de analisar dados de 113 áreas de floresta permanente e 13 afetadas experimentalmente, em diferentes…

Leia Mais

Com 23 mil árvores, edifício promete reduzir o carbono no ar

Com 23 mil árvores, edifício promete reduzir o carbono no ar

Nos últimos tempos, a arquitetura assumiu o importante papel de lutar pela saúde do meio ambiente, seja chamando atenção para a consciência de consumo do essencial ou com projetos que solucionem problemas relacionados aos poluentes nas principais capitais do mundo. No caso do arquiteto Vincent Callebaut, nascido na Bélgica e radicado em Paris, a preocupação ecológica é o motor propulsor das suas ideias que beiram a estética futurista. Seu mais novo projeto em construção é o Tao Zhu Yin Yuan, um prédio residencial em Taiwan que incorpora o verde não só como…

Leia Mais

Acre foi primeiro a receber certificado por reduzir emissão de carbono

Acre foi primeiro a receber certificado por reduzir emissão de carbono

O acordo sobre mudanças climáticas, ratificado pelos líderes mundiais durante a 21ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), em 2015, entrou em vigor no início deste mês. O pacto estabelece mecanismos para que todos os países limitem o aumento da temperatura global e fortaleçam a defesa contra os impactos inevitáveis da mudança climática. Reconhecido por suas políticas de preservação e uso sustentável dos recursos naturais, o Acre foi o primeiro governo subnacional a receber compensação por resultados na redução de emissões pelo desmatamento.   Uso sustentável dos recursos…

Leia Mais

Como “Vale do Silício” na Amazônia pode ser único jeito de salvar floresta

Como “Vale do Silício” na Amazônia pode ser único jeito de salvar floresta

  Cientistas propõem transformar a biodiversidade da Amazônia em tecnologia A maior floresta tropical do planeta pode se transformar no próximo “Vale do Silício” e mudar os paradigmas de desenvolvimento sustentável. A proposta de fazer da Amazônia um polo de inovação tecnológica em grande escala parte de um grupo de cientistas que, em estudo publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), defende que os 6,7 milhões de km² da floresta escondem matérias-primas que devem impulsionar a quarta revolução industrial. De acordo com os autores, produtos e serviços inovadores de alto valor agregado podem ser criados…

Leia Mais

Índios de Rondônia fecham primeira venda de carbono certificado

Índios de Rondônia fecham primeira venda de carbono certificado

A tribo paiter-suruí, de Rondônia, anunciou a venda do primeiro lote de créditos de carbono certificado em território indígena. Feito de acordo com o mecanismo Redd (Redução de Emissões por Desmatamento), o Projeto de Carbono Florestal Suruí é o primeiro programa indígena a obter certificações internacionais VCS (Verified Carbon Standard) e CCB (Climate, Community and Biodiversity Standard). Fernando Bizerra/BG Press Líder indígena Itabira Suruí (de cocar vermelho), da tribo paiter-suruí, que fica na fronteira de Rondônia com Mato Grosso A primeira empresa a fechar negócio com os suruís é a…

Leia Mais

Como Será Mercado de carbono do Brasil, Adiado para 2017

Como Será Mercado de carbono do Brasil, Adiado para 2017

Mercados de carbono usam um princípio chamado de cap and trade (em inglês, “limite e comercialização”). Eles começam com um governo estabelecendo um limite máximo de emissões (o cap) e distribuindo direitos de poluição entre empresas e entidades que precisam fazê-lo, em setores como indústria, energia e transporte. Cada entidade pode então emitir o CO2 necessário à sua atividade ou negociar a venda de seus créditos de emissão para empresas e setores onde seja mais caro fazê-lo (o trade). O teto somado das emissões, porém, não se altera.Se o mercado…

Leia Mais

Contribuição Das Florestas Secundárias Para Sequestro De Carbono

Contribuição Das Florestas Secundárias Para Sequestro De Carbono

O consórcio SecondFor (contração em inglês de “Amantes da Floresta Secundária”), vêm se dedicando a entender o papel das áreas regeneradas para a biodiversidade e o ciclo de carbono, principalmente, para o clima. O consórcio publicou  um estudo na revista Nature estimando pela primeira vez o potencial médio de sequestro de carbono de uma floresta secundária, 11 vezes maior do que o de uma floresta madura na Amazônia. De acordo com Piotto, integrante do Consórcio, em vários Estados, as florestas nos chamados “estágios iniciais de sucessão” são passíveis de desmatamento…

Leia Mais