Seca no Rio Xingu atrapalha navegação de ribeirinhos

Seca no Rio Xingu atrapalha navegação de ribeirinhos

Seca do rio Tocantins, em Marabá, atinge marca histórica Ribeirinhos da comunidade Rio das Pedras, entre os municípios de Vitória do Xingu e Anapu, no sudoeste do Estado, estão com dificuldade de escoar a produção agrícola porque o rio Xingu secou muito e impede a navegação. De acordo com a Defesa Civil de Marabá, este ano a seca no rio Tocantins atingiu um nível histórico. Ainda segundo o órgão, a marca atingiu 1,26m neste ano. Em comparação com o mesmo período dos anos anteriores, esse é o nível mais baixo…

Leia Mais

Demora nas obras do Pedral do Lourenço afetam a economia no Pará

Demora nas obras do Pedral do Lourenço afetam a economia no Pará

Há quase 10 anos projeto para tornar rio Tocantins navegável caminha a passos lentos Os rios do Pará, quando bem aproveitados, são um meio de transporte econômico, eficiente e sustentável. A hidrovia Araguaia-Tocantins, por exemplo, poderia cumprir essa função, mas há quase 10 anos um projeto para tornar o rio Tocantins navegável o ano todo caminha devagar, o que atrasa o desenvolvimento econômico do estado e ainda deixa uma obra bilionária sem utilidade. As eclusas de Tucuruí, no sudeste do Pará, são quase um elefante branco. Desde que foram inauguradas,…

Leia Mais

No Pará, indígenas lutam contra Vale

No Pará, indígenas lutam contra Vale

O Território Indígena Mãe Maria, no município de Bom Jesus do Tocantins, é um respiro de verde no Pará, estado que lidera o ranking de desmatamento da Amazônia Legal, conforme os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Nele vivem três povos indígenas – Gavião Akrãtikatêjê, Gavião Kykatejê e Gavião Parkatêjê – que somam pouco mais de 700 habitantes (Siasi/Sesai 2013). Eles se dividem atualmente em nove aldeias, em uma área de 62 mil hectares de floresta preservada na região sudeste do estado, pressionada há mais de 30 anos pela…

Leia Mais

Os Indígenas Liberaram a BR-222 Mediante Encontro com Representantes da Eletronorte dia (04)

Os Indígenas Liberaram a BR-222 Mediante Encontro com Representantes da Eletronorte dia (04)

REPORTAGEM: MARY ALEXANDRA DATA: 01/11/2016 Ontem Segunda-feira (31) por volta das 7:30 da manhã indígenas de doze (12) aldeias localizadas ás margens da BR-222 que liga marabá a Bom Jesus do Tocantins, bloquearam um trecho do km 15, a fim de chamar atenção de dirigentes da Eletronorte. Segundo um dos lideres do manifesto Dorivan Carajás da aldeia Koyakaty, as comunidades indígenas que compreendem 12 aldeias estão insatisfeitas com a maneira com que os dirigentes da Eletronorte em marabá estão tratando questões relacionadas à manutenção das redes elétricas dentro das aldeias…

Leia Mais

Disputa judicial ameaça transmissão de energia da usina de Belo Monte

Disputa judicial ameaça transmissão de energia da usina de Belo Monte

A construção da linha de transmissão que vai escoar a energia da hidrelétrica de Belo Monte se transformou em uma confusão jurídica que ameaça o cronograma de aproveitamento da eletricidade gerada pela segunda maior usina do País, em construção no rio Xingu, no Pará. A espanhola Abengoa, responsável por parte da transmissão de energia de Belo Monte, em extrema dificuldade financeira, entrou em rota de colisão com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A empresa não executou praticamente nada das obras que assumiu em um contrato firmado em 2013…

Leia Mais

Expropriados por hidrelétrica receberão R$ 12 mi da Eletronorte

Expropriados por hidrelétrica receberão R$ 12 mi da Eletronorte

A construção da hidrelétrica de Tucuruí em 1984 fez 2.343 expropriados. Cada expropriado receberá R$ 5.088 do Proset. Acordo judicial determinou que Eletronorte deve pagar R$ 12,1 milhões às famílias expropriadas para a construção da usina hidrelétrica de Tucuruí, em 1984 (Foto: Reprodução/TV Liberal) Um acordo assinado na última quinta-feira (11) no fórum de Justiça Estadual de Tucuruí determinou que a Eletronorte pague R$ 12,1 milhões às famílias impactadas pela hidrelétrica de Tucuruí, no Pará. Serão contemplados 2.343 expropriados. Cada expropriado receberá R$ 5.088 do denominado Programa Social para os Expropriados de…

Leia Mais

Vereadores endurecem ao ouvirem exposição sobre a Hidrelétrica de Marabá

Vereadores endurecem ao ouvirem exposição sobre a Hidrelétrica de Marabá

Todos estão preocupados com a construção da hidrelétrica sem eclusas Os vereadores receberam na Sala de Comissão da Câmara Municipal de Marabá uma equipe da Eletronorte, composta pelo superintendente de Meio Ambiente Antônio Coimbra, o analista ambiental da Eletronorte, Bruno Paiola, entre outros colaboradores da estatal. Antônio Coimbra explicou que o projeto tem sido denominado até agora de Aproveitamento Hidrelétrico Marabá e só vai se transformar em Usina Hidrelétrica após a realização da licitação para o empreendimento. Os estudos autorizados pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e foram encomendados…

Leia Mais

O Vereador Miguelito avisa que Hidrelétrica de Marabá só sai a partir de setembro de 2016

O Vereador Miguelito avisa que Hidrelétrica de Marabá só sai a partir de setembro de 2016

Estimativa é da própria diretoria da Eletronorte, caso os indígenas liberem agora para o estudo de impacto em suas áreas O pronunciamento do vereador Miguel Gomes Filho, o Miguelito, presidente da Câmara Municipal de Marabá, na sessão desta terça-feira, 17, foi marcado pela defesa de que a Alepa (Assembleia Legislativa do Pará) realize em Marabá, e não em Belém, a audiência pública para se discutir a construção da Usina Hidrelétrica de Marabá. Miguel informou aos colegas que o senador Paulo Rocha, na última semana, revelou aos vereadores que estiveram em…

Leia Mais